domingo, 19 de dezembro de 2010

Quote

You will always find those who think they know what is your duty better than you know it. It is easy in the world to live after the world's opinion; it is easy in solitude to live after our own; but the great man is he who in the midst of the crowd keeps with perfect sweetness the independence of solitude.

Emerson

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010


sábado, 27 de novembro de 2010

Vivemos na Infância esticada à procura do tempo perdido.

domingo, 14 de novembro de 2010

domingo, 17 de outubro de 2010

Foi a saudade do teu braço
e o olhar que já da luz me dói
trabalhei sem dar pelo cansaço
horas extraordinárias, foi
um dia que passou num furacão
um furacão que se amainou, só
quando, aparte o amor
eu me vi só
atirando a moeda ao ar
diz-me que cara ou coroa
eu vou ganhar
diz-me quanto eu fiz bem
em me apostar
e que bem fiz em ter por necessárias


as horas extraordinárias





Sérgio Godinho, 1983

domingo, 22 de agosto de 2010

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

constatação

deviam ter deixado o Tricky partir o sintetizador.

sábado, 17 de julho de 2010

segunda-feira, 21 de junho de 2010

Back from where I`ve started

The Stranger Song

Este blog convive com a negação de tudo o que aqui é escrito

Por vezes o sujeito é a acção, outras o outro lado do sujeito, o suporte, e fita-o. ocasionalmente um fingidor como no poema do Pessoa. Quando diz que parte, aguarda; quando diz silêncio, é ele que parte, incessantemente.
é a quase intangível paz de tudo isto que interessa, é apenas isso que interessa.

quinta-feira, 10 de junho de 2010

Obliquar#5

Deitada, folgas a distância entre os seios e o vestido que trazes e me incendeia.
Perco o olhar nesse espaço de arco e sombra,
e lentamente, preencho-o com duas flores silvestres que colhi.
outra no teu cabelo de Efigénia, e a que usas como brinco.

agora faz o que te pedi:
dorme em flor.

Paz contigo

AC

Da primeira adolescência até hoje

domingo, 25 de abril de 2010

sábado, 13 de março de 2010

Bill Callahan - The Wind And The Dove







SEM SAÍDA, Ensaio sobre o optimismo
Augusto Alves da Silva

domingo, 31 de janeiro de 2010

“Quando eu era criança, falava como criança, pensava como criança, raciocinava como criança...*

A minha cartilha raramente foi a oficial, antes a única verdadeiramente real, a revelada.
JCS, a minha catequese solar, escutada no já gasto vinil trazido de Lourenço Marques pela mãos dos pais, que por cá era proibido.
Na primeira adoleslência, todo um mundo em que a complexidade e o Amor reinavam a 45 rotações, o quarto era só palavra musical, e a espaços, sereno espanto.


*... desde que me tornei homem, eliminei as coisas de crianças”

Cor 13:11

Não pregar olho


Mónica Vitti ,
em "La notte" de Antonioni

domingo, 17 de janeiro de 2010

Circadiano

Faz três gerações vivia entre o quinteiro e o açude. os perímetros eram choupos e as leiras caminhos.
O Inverno suspensão e o Verão quase luxúria.
O Outono eterno e a primeira Primavera pubescente, o corpo invernil onde rompia a esperança.



Agora mesmo, levo o Inverno das tuas mãos à estreita Primavera que as tuas pernas esmagam, e invado o Verão solto nos teus lábios.

quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

The queen of diamonds





can´t help seeking the upper hand.

domingo, 10 de janeiro de 2010

sábado, 9 de janeiro de 2010

In the red corner

Naquela manhã em que o calor já assolava, abraçei-te em entrar em ti, e enquanto revelava a tua nuca elevaste uma perna em L: foi nessa silhueta desenhada na luz da varanda que guardei o teu pé pendido no movimento, e o vermelho esmaltado que o rematava.

O mesmo que reencontrei de forma clara num filme do Tarantino,
e no passo acelerado da saída em escada, soube-me invariavelmente encurralado.

sábado, 2 de janeiro de 2010

Esquecimento


António Macedo

sexta-feira, 1 de janeiro de 2010

Mad Men - The Carousel

Dos melhores minutos da melhor série.

To See a World

To see a World in a Grain of Sand

And a Heaven in a Wild Flower,

Hold Infinity in the palm of your hand

And Eternity in an hour.

.

A Robin Redbreast in a Cage

Puts all Heaven in a Rage.

A dove house fill’d with doves and pigeons

Shudders Hell thro’ all its regions.

A Dog starv’d at his Master’s Gate

Predicts the ruin of the State.

A Horse misus’d upon the Road

Calls to Heaven for Human blood.

Each outcry of the hunted Hare

A fiber from the Brain does tear.

.

He who shall train the Horse to War

Shall never pass the Polar Bar.

The Beggar’s Dog and Widow’s Cat,

Feed them and thou wilt grow fat.

The Gnat that sings his Summer song

Poison gets from Slander’s tongue.

The poison of the Snake and Newt

Is the sweat of Envy’s Foot.

.

A truth that’s told with bad intent

Beats all the Lies you can invent.

It is right it should be so;

Man was made for Joy and Woe;

And when this we rightly know

Thro’ the World we safely go.

Every Night and every Morn

Some to Misery are Born.

.

Every Morn and every Night

Some are Born to sweet delight.

Some are Born to sweet delight,

Some are Born to Endless Night.

.

.

.

William Blake (1757-1827)


Stravinsky Conduz o Pássaro de Fogo